Plano de Desenvolvimento ES 500 Anos: microrregião Central Serrana participa de debate sobre realidade local

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Representantes de diferentes instituições, segmentos, poderes e sociedade civil participaram, nesta quinta-feira (11), de um debate sobre a realidade da microrregião Central Serrana. O encontro aconteceu no município de Santa Teresa e faz parte dos trabalhos de construção do Plano de Desenvolvimento ES 500 Anos.

O ES 500 Anos é um planejamento de longo prazo que está sendo construído com horizonte no ano de 2035, quando serão comemorados os 500 anos da colonização do solo espírito-santense. O projeto é realizado pelo Governo do Estado, o setor produtivo, por meio do Espírito Santo em Ação, em colaboração com todos os setores da sociedade capixaba.

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, destacou a importância da escuta ativa com cada microrregião capixaba para a construção do Plano. “Estamos fechando nesta quinta-feira (11) este que é o quarto ciclo de oficinas regionais. Já percorremos, portanto, oito microrregiões no total. E vamos passar por todas as dez microrregiões capixabas, debatendo com os atores locais, que conhecem e vivenciam a realidade das regiões que são os principais desafios e também as oportunidades que devemos estar atentos nos próximos dez anos”, pontuou.

“O objetivo do ES 500 Anos é ser uma referência no planejamento do Estado daqui até o ano de 2035, não apenas para o Governo do Estado, mas também para todo o setor produtivo e demais instituições. E para que este se torne um planejamento palpável e que de fato oriente os passos do desenvolvimento capixaba é preciso que ele reflita as peculiaridades regionais e os anseios coletivos da sociedade capixaba”, completou Álvaro Duboc.

O diretor de Educação do Espírito Santo em Ação, representante da instituição na ocasião, Rodrigo Gama, falou sobre a parceria com o Governo do Estado. “Essa é uma parceria de longo prazo, quando apoiamos o ES 2025 e ES 2030, e, agora, o ES 500 anos [2035]. É muito importante ter essa construção por toda sociedade, de maneira participativa e organizada, e priorizando o que vai trazer mais impacto positivo para todos os cidadãos. Ter essa visão de longo prazo e esse claro compromisso do Governo com a execução do plano, com governança, metas e projetos claros de modo a contribuir para o desenvolvimento econômico e sustentável do Espírito Santo”, frisou Gama.

Na oficina da Central Serrana, o diretor do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Antonio Freislebem da Rocha, apresentou uma análise situacional da microrregião, com indicadores e o cenário local. Em seguida, os participantes do evento iniciaram os trabalhos técnicos para debate e definição dos problemas e desafios temáticos da região – sejam eles já mapeados ou novos – divididos em três grupos: Social, Econômico e Ambiental\Territorial.

Entre os desafios destacados para a microrregião estão: preservação da cobertura vegetal nativa; gestão e uso eficiente dos recursos hídricos; melhoria da infraestrutura do transporte e mobilidade; qualificação e retenção da mão de obra; fortalecimento do turismo rural e ecoturismo; economia verde, associativismo e cooperativismo; integração das comunidades tradicionais; atenção à saúde, segurança e defesa civil.

As oficinas regionais reúnem representantes do Governo do Estado, das prefeituras, da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo (Ales), do Judiciário e demais poderes constituídos, além de sindicatos, federações e outras instituições do setor produtivo, da academia, do terceiro setor, da sociedade civil organizada e demais organizações representativas.

Os cidadãos capixabas também podem contribuir com a construção do Plano ES 500 Anos no formato on-line. Na plataforma eletrônica disponibilizada para participação popular, é possível destacar quais são os desafios que os cidadãos julgam mais relevantes a serem enfrentados na sua microrregião durante os próximos dez anos.

O acesso à votação dos desafios de cada microrregião é disponibilizado na medida em que os encontros presenciais são realizados. Dessa forma, os cidadãos das microrregiões Central Sul, Caparaó, Nordeste, Rio Doce, Noroeste, Centro-Oeste, Sudoeste Serrana e Central Serrana já podem acessar a plataforma e inserir suas contribuições.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE! https://www.es500anos.com.br/

O ES 500 Anos

Anunciado em dezembro, o Plano de Desenvolvimento ES 500 Anos será uma construção fruto da inteligência coletiva capixaba. Dessa forma, as atividades de elaboração do plano contarão com a participação dos governos Estadual e municipais, e dos demais Poderes Públicos, federações, setor produtivo, academia, terceiro setor, sociedade civil organizada, além de demais organizações representativas, em oficinas regionais e seminários temáticos, e com atenção às particularidades de cada uma das dez microrregiões capixabas.

O documento também vai agregar diagnósticos produzidos por diferentes instituições e pelo poder público, além de revisitar metas e indicadores estabelecidos pelo plano de desenvolvimento de longo prazo atualmente existente, o ES 2030. Para isso, o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) realizou uma análise situacional do ES 2030. O estudo apontou o cenário encontrado na ocasião de elaboração do plano, os fatores limitadores ou impulsionadores, além dos avanços, desafios superados e novos desafios mapeados.

O objetivo do ES 500 Anos é revisar o planejamento de longo prazo do Estado e definir uma visão de futuro para o Estado do Espírito Santo tendo como horizonte o ano de 2035, quando serão celebrados os 500 anos da colonização do solo espírito-santense.

Mais informações sobre o Plano ES 500 Anos também estão disponíveis no site www.es500anos.com.br.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação do ES em Ação
Fernanda Gomes
(27) 99841-1414
fernanda@es-acao.org.br


Assessoria de Comunicação da SEP
Larissa Linhalis
(27) 3636-4258 / 98102-0236
comunicacao@sep.es.gov.br