Logística é o desafio do Sul, diz novo presidente do Messes

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Experiência em liderança e grandes desafios marcam a trajetória profissional do diretor regional Sul da Rede Gazeta, Bruno Passoni. A partir de 2022, Passoni assume mais um: a presidência do Movimento Empresarial Sul Espírito Santo (Messes).

Na última quarta-feira (1), ocorreu a cerimônia de posse de Passoni. Na ocasião, estiveram presentes o governador do Estado Renato Casagrande, o prefeito Victor Coelho, deputados estaduais, vereadores, secretários municipais, sócios e mantenedores da associação.

Ggovernador Renato Casagrande na posse da nova diretoria do Messes

Para gerir o Messes no período de 01/01/2022 a 31/12/2023, junto com Passoni, estão Fábio Rabbi Bortolini como vice-presidente Institucional e Juliana Maia Bravo Klotz. Confira abaixo uma entrevista que o novo presidente do Messes concedeu ao ES em Ação.

1 – Em seu currículo tem posições de liderança em empresas de telefonia, e atualmente a direção da Regional Sul da Rede Gazeta. Ao assumir a presidência do Messes, em sua visão de líder, quais são os principais desafios para o desenvolvimento da região Sul?

R: O Movimento Empresarial do Sul do Espírito Santo (Messes) agora no mês de novembro completou 14 anos. E ele já nasceu com o objetivo principal de unir as lideranças locais, aqui do sul do Estado, para poder discutir para discutir assuntos relacionados ao desenvolvimento da nossa região. O foco do Messes sempre foi olhar para o futuro. É isso que eu entendo. O Messes sempre olha para o futuro buscando, realmente, um horizonte por busca de políticas públicas cada vez mais eficientes, que contribuam de forma sustentável e cada vez mais visível para a promoção de sociedade melhor em diversos aspectos. Eu acredito que esse é um compromisso que trouxe o Messes até aqui, e que esse desafio não mudará.

2 – O Messes tem como missão estimular o desenvolvimento econômico sustentável na região Sul Capixaba. Trabalho que vem sendo feito com excelência ao longo dos anos. O que se pode esperar de atuação e projetos do Messes para 2022?

R: Em nossa gestão para 2022 e 2023, ela estará sempre pautada em representar e identificar parceiros estratégicos. Nesse novo ciclo, quero ajudar os colegas empresários, o poder público e toda a sociedade a encontrar caminhos e ferramentas cada vez mais para melhorar a estrutura logística da região, que é um grande desafio. Porque é isso que vai pavimentar o crescimento das organizações empresariais que estão instaladas, que estão instaladas. E o surgimento cada vez maior de novos players. É isso que a gente pode esperar da atuação dessa nova gestão.

3 – E quais são as expectativas para sua gestão no Messes?

R: Eu reforço o compromisso dessa nova diretoria de buscar dia após dia, novos parceiros em projetos. Sempre visando o desenvolvimento da região Sul e mais qualidade de vida para todos. Eu acredito que o nosso foco principal serão sempre em prol da sociedade e da melhoria da competitividade das empresas locais. Com especial atenção para os temas de educação, saúde, infraestrutura e meio ambiente. 

4 – Para completar, acumulando sua trajetória profissional e pessoal, qual a maior lição e experiência de vida que procura passar aos outros?

R: Essa última pergunta parece fácil, mas não é (risos). Lição a gente aprende todos os dias. Todos os dias estamos aprendendo, ganhando e lidando com uma experiência nova. Eu passei por outras empresas, por multinacionais na área de telefonia, com culturas coorporativas completamente diferentes da que eu trabalho hoje. Eu gosto muito de citar um provérbio chinês que diz “o passado é história, o futuro é mistério e o hoje é uma dádiva., por isso que ele é chamado de presente”. Então acredito que a gente deve viver muito o presente, é isso que eu comento muito com a minha equipe. Eu gosto de falar muito que a gente deve sonhar muito além dos limites e além do hoje, acreditar sempre em valores sólidos, buscar usar e fazer a diferença. Eu sou um grande fã do Walt Disney, e que ele coloca muito nessa linha que é para sonhar, acreditar e ousar. É isso!