O que é a metodologia de tempo integral?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Escola de Tempo Integral é uma escola que tem o foco no estudante e nos seus sonhos, identificados nos anos iniciais do projeto de vida. A metodologia de tempo integral foi desenvolvida pelo Instituto de Coresponsabilidade pela Educação (ICE) na rede estadual de Pernambuco em 2003. Ela foi trazida pelo ES em Ação para o Estado em 2014, e o movimento apoia a implantação nos municípios capixabas.

Desde os anos iniciais na formação estudantil, a Escola de Tempo Integral traz inovações nos modelos de ensino e gestão com a Tecnologia de Gestão Educacional (TGE).

A TGE é a arte de integrar tecnologias específicas e educar pessoas por meio de procedimentos simples e que facilmente podem ser implantados na rotina escolar.  

“É uma escola com foco na formação integral em tempo integral, porque formar neste ambiente é insuficiente em uma escola de tempo parcial. A escola com essa metodologia estende a carga horária do estudante para formar além das questões cognitivas. Ela contribui na formação dele como um ser total, na sua integralidade”, disse a consultora de Educação do Movimento Empresarial, Ayone Sossai.

De acordo com a consultora, o estudante sai da escola mais preparado para a vida adulta, pois terá como base os eixos formativos do modelo, além da formação acadêmica de excelência.

“Temos um eixo que é formação para vida, que é baseada em valores e formação para competências do século XXI, que vai prepará-lo para os desafios da vida adulta e do mercado de trabalho”, acrescentou Sossai.

Modelo de Tempo Integral

A centralidade do Modelo de Tempo Integral é o estudante e o seu projeto de vida. O estudante terá como base três eixos formativos: Formação Acadêmica de Excelência; Formação para a Vida e Formação de Competências para o Século XXI.

Formação Acadêmica de Excelência: assegura o pleno domínio do conhecimento desde os anos iniciais do Ensino Fundamental ao final do Ensino Médio por meio de práticas eficazes de ensino e de processos verificáveis de aprendizagem.

Formação para a Vida: amplia as referências quanto aos valores e conhecimentos adquiridos pela experiência social.

Formação de Competências para o Século XXI: A formação de competências nas dimensões pessoal, social e produtiva na consideração dos desafios do mundo contemporâneo.

A consultora Ayone Sossai explica que sempre há um equívoco das pessoas acharem que a Escola de Tempo Integral funciona com contraturno, ou seja, turno fora do horário normal, especialmente, relacionado com o tempo para as atividades extra-curriculares.

“O ensino integral funciona em um turno único, desde o acolhimento, o horário das aulas e atividades praticadas fora dela. Todo o conjunto de atividades que os alunos participam é pensando e elaborado com base técnica para que possam desenvolver suas competências”, acrescentou Sossai.

Cidades tem implantaram o tempo integral 

Algumas redes de educação municipal do Espírito Santo já aderiram a metodologia da escola de tempo integral.

“A cidade de Vitória iniciou em 2015, com a parceria do ES em Ação, empresas e o ICE, e já está com o ciclo de implantação completo. Ela já caminha sozinha com uma equipe dedicada municipal. Também temos a cidade de Cachoeiro de Itapemirim, que a partir de 2019 implantou por iniciativa local com nosso apoio”, relatou Sossai.

A analista de Educação informou que no ano de 2020, aumentou interesse de municípios capixabas em aderirem a metodologia de tempo integral. Segundo ela, novas parcerias se iniciam com mais seis municípios no próximo ano.