Presidente do ES em Ação participa de painel sobre o desenvolvimento do ES

“Mais investimentos, menos burocracia” é o título do Artigo que o diretor-presidente do Espírito Santo em Ação, Luiz Wagner Chieppe, escreveu para o Anuário 2018 da Rede Gazeta. E muitos pontos que ele destacou no texto foram discutidos num painel do qual participou durante o lançamento da publicação, na tarde de segunda-feira, 6 de agosto, em Vitória.  O painel foi mediado pelo economista e comentarista da Rede CBN, Luiz Gustavo Medina, e contou, ainda, com a participação dos historiadores Fernando Achiamé e Estilaque Ferreira.

Considerado uma ferramenta de desenvolvimento, o Anuário mapeou as potencialidades dos municípios capixabas e fez um diagnóstico de cada cidade em oito áreas: capital humano, mercado, ambiente regulatório, saúde, inovação, segurança, acesso a capital e infraestrutura. Com base nos indicadores, foram produzidas reportagens que mostram um raio-x da situação empreendedora no Espírito Santo e o resultado mostrou que embora seja pequeno em extensão e população, o Estado possui grandes potencialidades econômicas, com vasta riqueza e diferentes vocações empresariais.

Para Medina, a situação econômica do Estado não é apenas diferenciada da maior parte do País. É de dar inveja! “O Espírito Santo fez seu dever de casa e não há dúvidas de que se encontra um passo à frente do resto do País. Então, não há dúvidas de que com a retomada da economia, o crescimento aqui seja mais pujante”, considerou.

Em seu Artigo, Chieppe discorreu sobre o bom ambiente de negócios que virou realidade no Estado, simplificação, desburocratização e problemas de infraestrutura, que ele elege como “nosso principal gargalo”. E ontem, durante o painel, ele voltou a reforçar sua posição.

“Temos muitos projetos acontecendo e um Estado organizado, mas o que falta é o governo federal enxergar o Espírito Santo como uma solução para o País. É preciso que o Brasil nos veja como um Estado que vai contribuir para o desenvolvimento nacional”.

Seguindo na mesma linha de Chieppe, Estilaque completou suas palavras. “Temos uma economia aberta e forte, e somos os maiores interessados nas mudanças. Contudo, apesar do interesse e de sermos diferenciados, não temos força para mudar, ainda somos dependentes do modelo vigente”.

O lançamento do Anuário foi inserido na campanha de 90 anos da Rede Gazeta, que incentiva o protagonismo capixaba. E serviu de inspiração para a fala do governador, Paulo Hartung, na abertura do evento. “Vivemos uma situação diferenciada porque nos posicionamos de maneira diferente. Temos um governo organizado, um setor empresarial empreendedor, trabalhadores que buscam qualificação permanente e instituições estáveis. Transformamos potencial em emprego, renda e oportunidades. Somos o melhor lugar para se investir no Brasil atualmente e um gigante exemplo a ser seguido”, disse.

Confira o artigo de Luiz Wagner Chieppe veiculado no Anuário Gazeta 2018!