Prêmio Qualidade Espírito Santo: gestão, melhoria contínua e competitividade em foco

“Gestão é a chave de sucesso da competitividade. As empresas modernas crescem cada vez mais rápido e duram cada vez menos. E por que isso acontece? Basicamente, porque vivemos num mundo de tecnologia mais potente, inteligente e barata; de maior conectividade e transparência; de colaboração facilitada e excesso de liquidez mundial. Ou seja, alguém vê uma oportunidade e entra no negócio. Diante desse cenário, as organizações tradicionais que quiserem enfrentar essas mudanças e sobreviver precisam entender que estamos diante de um novo paradigma. Que as informações, agora, são compartilhadas, que as decisões não estão mais centralizadas em poucas pessoas, que as estruturas organizacionais devem ser mais flexíveis, e que, sobretudo, os dados são o novo ouro”.

As palavras acima resumem o TED Talk Os Desafios da Gestão Contemporânea, apresentado pelo Diretor de Projetos do Espírito Santo em Ação e diretor-geral da EDP, João Brito Martins, durante a solenidade do 14º Prêmio Qualidade Espírito Santo (PQES), nesta quarta-feira, 17 de outubro, no Palácio Anchieta, em Vitória. E a mensagem que o executivo levou ao público tinha tudo a ver com o evento, uma vez que o objetivo do prêmio é apoiar as empresas capixabas na melhoria da gestão, tendo sempre em vista a melhoria dos seus resultados. Ao todo, 12 organizações foram reconhecidas por suas boas práticas.

O Prêmio Qualidade Espírito Santo é uma das ações do Programa de Competitividade Sistêmica do Estado do Espírito Santo (Compete-ES). As organizações inscritas têm a sua gestão de processos e resultados avaliados por voluntários e obtêm um diagnóstico com oportunidades de melhorias. Ao longo de 14 edições, o PQES já concedeu 181 premiações e capacitou 1.754 multiplicadores para o modelo de gestão de referência.

“Nosso maior desejo é que esse movimento seja capaz de disseminar a cultura da gestão da qualidade, pois essa é uma agenda estratégica, nosso passaporte para o futuro. Por meio dela, nossas empresas se tornam mais competitivas e com maior potencial de gerar negócios, emprego e renda”, destacou Azevedo.

Depois de elencar os três pilares estratégicos sobre os quais o Espírito Santo atua – educação, formação de lideranças e gestão pública – e de justificar a escolha dos três pelo fato de estarem intimamente ligados ao desenvolvimento, o Diretor de Competitividade do movimento empresarial, Nailson Dalla Bernadina, citou a necessidade das empresas não se desligarem do conceito da gestão de qualidade. “Não podemos perder esse foco. Melhoria da gestão, eficácia e competitividade são fundamentais para a sobrevivência das empresas”.

O governador Paulo Hartung, que assim como José Eduardo fez questão de parabenizar os voluntários que auxiliaram na realização do PQES, também destacou a importância das empresas participarem desse tipo de avaliação e premiação. “Ainda temos uma necessidade, tanto na área pública quanto na privada, que é a de colocar o que fazemos sob avaliação e, a partir desse diagnóstico, desenvolver caminhos com ferramentas gerenciais para avançarmos na busca constante pela inovação e qualidade”, argumentou.

Um dos vencedores da noite foi Vinícius de Freitas, da DVF Educação Empresarial, que conquistou pelo segundo ano consecutivo a Placa Primeiros Passos para a Excelência. E embora o troféu seja motivo de orgulho, ele admite que estava entusiasmado mesmo com o relatório de melhorias que o prêmio gera.

“O processo de gestão contínua é isso, tudo muda o tempo todo. Então, o prêmio é importante, mas é consequência. O que fica para todos é o processo, o relatório que aponta onde podemos melhorar”, destacou ele, que já adiantou que vai participar do PQES ano que vem em outro ciclo. “Ainda não estávamos prontos para subir de nível, mas com o resultado cumprimos nosso dever de casa e ano que vem teremos um novo desafio”.

O Prêmio Qualidade Espírito Santo é uma realização do Governo do Estado – por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes) – e do Espírito Santo em Ação.

Os premiados

Placa Primeiros Passos para a Excelência

– Sindiplastes – Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Espírito Santo

– Grupo Confiança – Gestão de Condomínios

– Databelli Automação Comercial

– DVF Educação Empresarial

 

Menção Honrosa Compromisso com a Excelência

– Fibrasa

 

Placa Compromisso com a Excelência

– Ambiental Serra Concessionaria de Saneamento – Empresa do Grupo AEGEA

 

Troféu Bronze Rumo à Excelência

– Instituto Euvaldo Lodi – IEL-ES

– Móveis Rimo.

 

Troféu Bronze Rumo à Excelência

– Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo S/A – Bandes

– CSV – Central Sorológica de Vitória

– Politintas

 

Troféu Ouro Rumo à Excelência

– Fucape Business School

 

_MG_7348 _MG_7404 _MG_7454 _MG_7462 _MG_7468 _MG_7477 _MG_7506 _MG_7577 IMG_7370
<
>