ES em Ação participa da solenidade do Prêmio Escola que Colabora

Sempre pensando na melhoria da aprendizagem dos estudantes capixabas, o Espírito Santo em Ação apoia o projeto Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (Paes), do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Sedu). E nesta quinta-feira, 13 de dezembro, o diretor de Educação e Gestão Pública do movimento, Orlando Bolsanelo Caliman, participou da solenidade do Prêmio Escola que Colabora, que é uma das ações do projeto. Na oportunidade, foram divulgadas as 100 escolas premiadas/apoiadas que assumirão o compromisso com a melhoria da aprendizagem dos estudantes.

O Prêmio Escola que Colabora é um modelo de aprendizagem institucional e colaborativa com foco na disseminação de boas práticas e de gestão entre escolas da rede pública, estadual e municipais, que aderiram ao Paes. O governo do Estado premiará, anualmente, até 100 escolas, em um investimento de aproximadamente R$ 1,3 milhão por ano, que devem ser utilizados, exclusivamente, em ações voltadas ao fortalecimento da aprendizagem na escola e à melhoria dos indicadores educacionais dos estudantes.

Caliman reafirma a parceria do ES em Ação nas ações de educação para o Estado. “Temos muito orgulho por ter conseguido criar uma rede de parceiros a nível nacional. O Brasil está olhando para o Espírito Santo como um laboratório, que está dando certo. Os resultados que vocês, gestores, professores, trouxeram até aqui são importantíssimos e eles serão referência para o Brasil, mas, principalmente para o destinatário final, nossas crianças e adolescentes”.

A premiação busca valorizar a gestão educacional com foco na aprendizagem do aluno; promover política indutora para as escolas melhorarem seus resultados de aprendizagem; e promover política apoiadora às escolas com menores resultados de aprendizagem.

“Nós estamos muito felizes com os resultados que conseguimos. Não é simples ter um resultado de rede. O mais importante é reconhecer que quem consegue melhorar pode colaborar com o outro e compartilhar conhecimento. Com o Paes, isso se realiza de forma mais concreta. O Prêmio Escola que Colabora tem a essência do Paes: a colaboração. São 50 escolas premiadas pelo melhor desempenho para que elas possam melhorar ainda mais e para que assumam o compromisso de apoiar outras 50 escolas que precisam melhorar”, ressaltou o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha.

As escolas premiadas ficarão responsáveis por desenvolver, pelo período de um ano, ações de cooperação técnico-pedagógica com uma escola que figure como uma das de menor resultado de aprendizagem expressos pelo Índice de Resultado da Escola (IRE), conforme resultado do Programa de Avaliação da Educação Básica do Espírito Santo (Paebes).

O prêmio em dinheiro será proporcional à quantidade de estudantes da série avaliada. Até 20 alunos, a escola premiada recebe R$ 20 mil e a apoiada R$ 10 mil. De 21 a 40 alunos, R$ 25 mil para escola premiada e R$ 12,5 mil para escola apoiada. De 41 a 60 alunos, recebe R$ 30 mil a escola premiada e R$ 15 mil a escola apoiada. E acima de 61 alunos, a escola premiada recebe R$ 35 mil e a apoiada R$ 17,5 mil.

WhatsApp Image 2018-12-13 at 17.33.54
<
>