Aliança para ajudar a formar jovens lideranças em Linhares

Há cinco anos, Linhares viu surgir uma aliança para dar força ao surgimento de novas lideranças não só na região, mas em todo o Estado. Ligada à Associação para o Desenvolvimento de Linhares (Adel), o Instituto Aliança Jovem assumiu o compromisso de ser referência no processo de formação intelectual de jovens líderes empresariais, como incentivo ao empreendedorismo e à inovação.

“Temos boas lideranças na região, que ajudaram a tornar Linhares a referência que é hoje. Porém, sempre há espaço para novas cabeças. O Aliança Jovem tem a missão de encontrar e formar essas novas lideranças”, explica Gustavo Lombardi Nascimento, coordenador do instituto, que existe desde 2014.

Nessa entrevista à equipe do Espírito Santo em Ação, dentro da série sobre Institutos de Formação do Estado, Gustavo conta um pouco da história e dos desafios do Aliança Jovem.

Como surgiu o Instituto Aliança Jovem?

GUSTAVO LOMBARDI – O instituto surgiu em 2014, por meio de Roberto Leandro Mauri, que na época era associado ao Líderes do Amanhã (instituto ligado ao Espírito Santo em Ação) e viu a oportunidade de trazer para o interior do Estado a formação de jovens lideranças. O projeto foi apresentado para a Adel, composta por empresários e formadores de opinião de Linhares e região, que viu a grande oportunidade de formação de novas lideranças empresariais no Norte.

De que forma é realizada a dinâmica de formação?

Nosso começo foi com uma pequena turma e com dificuldades até que se encontrasse uma dinâmica que fortalecesse o instituto. A formalização de um ciclo de formação foi importante. Hoje temos encontros quinzenais regulares, com um ciclo de formação de dois anos, realizado com workshops, palestras, júris simulados e estudo de livros. Além disso, a realização do Fórum da Liberdade e Empreendedorismo de Linhares, que está em sua 4ª edição, é um marco para a Aliança Jovem e para o município.

Qual é o papel do Aliança Jovem para ajudar a rejuvenescer o quadro de lideranças na região?

Temos boas lideranças que ajudaram a tornar Linhares a referência que é hoje. Porém sempre há espaço para novas cabeças. A Aliança Jovem tem como missão incentivar o surgimento de jovens lideranças empresariais comprometidas com o desenvolvimento econômico, social e político de Linhares e região, sempre comprometidas em ser referência no processo de formação intelectual de jovens lideranças empresariais com base na livre iniciativa, na responsabilidade individual, na liberdade econômica e no desenvolvimento social, incentivando o empreendedorismo e a inovação.

Que tipo de ações o instituto planeja desenvolver na região?

Além do ciclo de formação para os associados, realizamos algumas palestras abertas para a sociedade, como forma de aproximar e levar conhecimento para potenciais jovens lideranças. É realizado o Fórum da Liberdade e Empreendedorismo, cujo objetivo é divulgar ideias como forma de prosperidade. A 4ª edição está programada para o dia 12 de agosto de 2019.

Há alguma articulação de vocês com outros institutos? De que forma?

Hoje existe a rede de formação de lideranças, coordenada pelo Espírito Santo em Ação, que possibilita uma integração entre os institutos de Norte a Sul do Estado. Isso permite que sejam trocadas experiências e os institutos se ajudem mutuamente.